Por que sua estratégia de SEO não gera negócios?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

“Socorro! Meu SEO não está dando resultado.” Quantas vezes já escutamos essa frase por telefone ou reuniões entre cliente e agência? E por que isso acontece?

Avaliar um trabalho e resultados de SEO envolve todo um funil, semelhante ao que usamos nas análises do funil de conversão. Por isso, a agência não pode se limitar apenas ao serviço que vai gerar leads.

Quais os fatores importantes para trabalhar um bom posicionamento, gerar leads e efetivar a venda de um produto ou serviço?

Envolvimento da agência com o negócio do cliente

O primeiro ponto é o envolvimento da agência com o negócio. O sucesso não pode ser mensurado pelo número de visitas e leads, mas quanto gerou de receita para a empresa.

É muito importante o envolvimento da agência com o fluxo de vendas do cliente e qual o serviço oferecido.

Web Analytics

O primeiro passo é certificar que a mensuração do site está correta. Precisamos ter certeza das informações que analisamos. Faça um checklist do Google Analytics, instalação do código de acompanhamento, configuração de metas e páginas de sucesso do site.

A partir disso, seguimos o caminho para fazer perguntas sobre resultados, quanto e onde melhorar.

Marketing de conteúdo

conteúdo é essencial e cada vez mais importante nas estratégias de SEO das empresas e, para escrever bem, precisamos saber o que estamos vendendo.

Além de trabalhar conteúdo para posicionamento e relevância da marca ou produto, o conteúdo deve deixar as informações claras para o visitante, ou seja, seu conteúdo deve responder às dúvidas daquela pessoa.

Isso começa desde a headline da página. Mostre de imediato qual o seu serviço

Deixe de lado aquelas frases encantadoras e futurísticas que vão deixar o usuário com mais dúvidas ainda.

Pense em duas coisas simples ao acessar seu site:

– O que essa empresa faz?

– Como ela faz isso?

Se sua página consegue responder isso, você já está no caminho certo.

Seguindo assim, pense no engajamento do seu conteúdo com o cliente. Qual a abordagem e como estamos explicando o serviço para as pessoas. Conteúdo em texto é extremamente relevante, mas abuse das imagens, infográficos, vídeos e áudios.

Há quem não goste de ler e prefere ver um vídeo, ou quem vai economizar o pacote de dados e apenas escutar um áudio pelo smartfone. Aproveite essas oportunidades!

Ah, e vale lembrar que não é nada legal ficar gastando tempo com a história da empresa, missão, visão e valores.

Busca por preço

O preço já é fator de decisão para 67% das pessoas que compram em sites estrangeiros, segundo o relatório Webshoppers 2017 da Ebit. E esse fator não é diferente nos sites nacionais, principalmente quando temos alta da inflação e outros fatores externos que reforçam a decisão pelo preço do produto.

Isso nos mostra a importância de ter preço competitivo no mercado, pois não adianta estar bem posicionado nas pesquisas e ter um preço muito mais alto que os concorrentes. O visitante vai fechar sua página e buscar por um preço menor.

Mobile

Em 2016, 21,5% das transações online foram realizadas via dispositivos móveis (Webshoppers 2017), ou seja, mobile já deixou de ser tendência, é realidade e precisamos pensar cada vez mais na experiência do visitante que navegam pelos dispositivos móveis.

Exemplifiquei com mobile e-commerce, mas o mobile também é importante pra outro tipo de negócio? Claro! Desde um simples site institucional ou mesmo se você apenas recebe pedidos de orçamento pelo site, preocupe-se sempre com a experiência do seu visitante.

No gráfico abaixo, reforçamos a importância do mobile no negócio. Implementamos uma versão mobile para o cliente da Buscar ID e, com 3 meses, a versão mobile já recebia mais pedidos de orçamentos. Atualmente esse cliente recebe 55% dos orçamentos via dispositivos móveis.

Em 2015, o Google já havia anunciado que o número de pesquisas mobile superou o desktop. E pensando no tráfego orgânico, a relação de toda essa experiência mobile faz parte das estratégias de SEO, tanto para posicionamento como conversão no site.

Por isso, fique atento ao desempenho mobile do seu site e ofereça uma boa usabilidade de navegação para seu visitante.

Não abandone o CRM

O visitante chegou, gostou, entrou em contato, virou lead e agora?

Trabalhamos com uma realidade de muitas empresas que ainda não usam um CRM (Customer Relationship Management) para gerenciamento do relacionamento com o cliente.

E aí o que acontece?

A equipe de vendas não tem acompanhamento de status do cliente, histórico de contatos e muitas outras informações importantes. Em muitos casos, a empresa perde um bom cliente porque não fez o acompanhamento adequado ou mesmo esqueceu de entrar em contato.

Já pensou quanto você gasta na aquisição de cada cliente? Trabalhar com um CRM, vai otimizar todo o processo de vendas e melhorar seu CAC (custo de aquisição por cliente). 

Investir em um sistema de CRM vai te ajudar a mensurar quanto de receita cada canal está gerando. Com isso, conseguimos analisar detalhadamente o resultado final do SEO ou qualquer canal.

E aí, sua estratégia de SEO gera negócios ou não? Quanto?

O cliente oculto

Por fim, a dica matadora que vira um tapa na cara de todo mundo: o cliente oculto.

Ao olhar do cliente (e até mesmo da agência!) o processo de vendas está redondo e sem nenhum problema. Mas você já se passou por cliente para saber como é atendido?

Nessa hora que “a casa cai” e você descobre diversos problemas no fluxo. Pode ser um simples problema no formulário do site ou até problema no gerenciamento dos leads.

Isso é alinhado também com o CRM, como falamos acima. Qual é o trabalho com o lead depois que chega? Em quanto tempo a empresa retorna seu contato? Enviaram uma proposta do serviço? Depois de algum tempo, entrou em contato novamente ou ficou esquecido?

Compre o produto, contrate o serviço. Veja até o final como é realizado o processo. Como foi a execução do serviço ou entrega do produto? A empresa fez algum trabalho para retenção do cliente? Como foi isso?

Muitas perguntas, né? Mas é assim que vamos coletando informações e cada detalhe no processo.

A partir de um diagnóstico, podemos identificar diversas falhas, como o conteúdo que não está usando a abordagem correta, a usabilidade do site (incluindo o mobile) que fez o cliente ter outra percepção do negócio e o final do processo, no seu setor de vendas.

Faça isso com seu cliente ou na própria empresa e nos conte a experiência aqui nos comentários. Lembre-se de não contar isso para o atendimento da empresa. Nem mesmo o dono não deve ficar sabendo!

Conclusão

Quando trabalhamos com SEO e outros canais, precisamos sempre estar atentos a todo o processo para diagnosticar corretamente o trabalho e seus resultados.

Encontrar os gargalos nem sempre é fácil, mas analisando passo a passo da estratégia, conseguimos detalhar e chegar a conclusões mais precisas em todo o trabalho. Qualquer detalhe é essencial para a tomada de decisões.

Sobre o autor