Mudanças no marketing: como ele passou a ser estratégico para as empresas?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Mudanças no marketing

A origem do conceito de marketing não tem uma data definida, porém, encontramos artigos e estudos escritos desde a década de 40, principalmente pelos americanos Walter Scott (que analisou a influência da psicologia na propaganda) e William J.Reilly discorreu sobre as leis da gravitação no varejo.

Muito ligado em sua origem aos conceitos de propaganda e vendas, as diversas mudanças no marketing são evolutivas e transformadoras. Você já deve ter ouvido falar nas fases do marketing 4.0 ou 5.0, tratadas por Kotler em seus vários estudos e publicações, certo? O tema foi ganhando outras atribuições e passou a ser uma ferramenta estratégica dentro das organizações.

Agora, os“marketeiros” são responsáveis também por cuidar da imagem da empresa para clientes e colaboradores, incluindo outras funções que serão apresentadas ao longo deste artigo. 

Mas afinal, como a área de marketing se tornou uma das principais ferramentas de gestão dentro de uma organização? Como a pandemia afetou os processos e profissionais de marketing? Qual o perfil do novo profissional adequado a essa realidade?

Vamos responder a todas essas perguntas neste post. Continue a leitura e entenda a evolução e as profundas mudanças no marketing. Boa leitura.

As mudanças no marketing aceleradas pela pandemia  

Como já foi dito, neste artigo, vamos focar nas mudanças no marketing causadas, principalmente, pela pandemia da COVID-19. Para facilitar e acelerar o entendimento, leia o artigo que traz um panorama de toda a história até chegarmos à era digital. 

Os dois assuntos que permeiam os estudos em marketing — e no atual contexto são ainda mais necessários — são a inovação e o uso da tecnologia. Um dos pilares do marketing moderno é conhecer bem o público que quer atingir e focar a comunicação nos seus interesses e desejos. 

Mas, como fazer isso de forma assertiva quando nem a própria persona entende o que deseja? Nesse sentido, as equipes que trabalham com marketing foram obrigadas a oferecer soluções rápidas, eficientes e que fossem condizentes com a nova realidade. 

Leia também: Criando personas: o que levar em consideração?

Para tornar isso possível, a utilização de algumas tendências precisou ser acelerada, como aconteceu com o uso da inteligência artificial — na automação de processos, o entendimento sobre IoT e a coleta e análise de dados — para apresentar estratégias mais certeiras para os clientes.

Crescimento do uso de tecnologia e dados

Essa aceleração, claro, envolve o crescimento e o melhor uso das ferramentas tecnológicas disponíveis. Aqui, podemos dividir o uso da tecnologia em duas frentes: a primeira, amplamente utilizada, são as ferramentas de conversão de Leads e aquisição de clientes. 

Como uma das mudanças no marketing está relacionada à necessidade de dar respostas rápidas, o profissional da área passou a automatizar rotinas e processos burocráticos para otimizar o tempo e as entregas.

Ou seja, além da aquisição, a tecnologia é usada para ter acesso rápido a um número maior de dados quantitativos e qualitativos, maior entendimento das necessidades, desejos e dores da persona e a proposição de estratégias de conteúdo e relacionamento mais assertivas.

Assista ao vídeo e entenda como o Marketing Digital e a tecnologia podem ser grandes aliados.

Ascensão de profissionais Data Driven

Essa realidade, então, trouxe o que chamamos de inserção da área de exatas no campo das humanas. O profissional de Marketing agora precisa ter a capacidade de extrair e analisar dados com o objetivo de entender processos e propor ações de melhoria e crescimento para a empresa. 

Além de conhecimento técnico sobre o segmento em que atua, é interessante que ele tenha afinidade com tecnologia, entenda como explorar ao máximo os recursos das ferramentas disponíveis e que, sobretudo, desenvolva habilidades para extrair e analisar dados. 

Outra competência desejada (ou necessária) pelo mercado é a capacidade para interpretar e propor ações a partir das análises realizadas por meio dos dados. 

Uma boa visão de negócios permitirá que ele entenda o processo da empresa como um todo e como as ações de marketing podem contribuir. 

Quer entender melhor como isso funciona? Assista ao vídeo abaixo e conheça o método API para extração e análise de dados

Esses assuntos já eram discutidos, mas foram potencializados nos últimos dois anos. É bom ressaltar que a principal mudança no marketing, originada com a pandemia da COVID-19, foi a forma como os consumidores passaram a se relacionar com as marcas. 

As novas relações de consumo

Começamos a falar da mudança de mercado e padrão de consumo em 1992, com a Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento (CNUMAD) — mais conhecida como Rio 92 ou Cúpula da Terra. Na ocasião, todos os países membros (comprometidos com a redução de Gases do Efeito Estufa) assinaram a Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima (CQNUMC).

E daí? Com a pandemia, o mercado tem sido impactado por um novo perfil de consumidor mais ligado à sustentabilidade, meio ambiente, impacto social e, principalmente, ao consumo de produtos e serviços no meio digital.

Vale lembrar que os Millennials (Geração Y) – pessoas nascidas entre os anos de 1980 e 1994 – respondem por boa parte da força de trabalho e consumo. E eles são altamente tecnológicos, imediatistas e, como nós sabemos, estão mais preocupados com o meio ambiente e bem-estar do que a remuneração propriamente dita.

Para eles, a variável socialmente responsável faz parte do cálculo do custo-benefício de um produto ou serviço. Para se ter ideia: uma pesquisa, realizada pela Cone Communications, mostra que 75% dos Millennials preferem apostar em uma empresa que ofereça um salário menor, porém que apresente algum projeto social. 

A mudança no marketing tem fases muito distintas que podem ser facilmente identificadas ao longo do processo de transformação. Isso significa uma ampliação embasada no ser humano para cobrir cada aspecto da jornada do cliente. 

Estamos vivendo a era do Marketing 5.0 em que os profissionais da área podem usar a tecnologia, especialmente a IA, para atender às necessidades desse novo perfil de consumidor. 

Esse profissional de marketing, que está diante da transformação digital associada à mudança de comportamento do consumidor, pode usar os dados de maneira eficiente para se sobressair no mercado.

Novas formas de fazer negócio

Obviamente, essa realidade mudou a forma de fazer negócios. Como não é algo estático, as empresas vêm respondendo a cada novo acordo ou mudança de comportamento social. Para isso, a agenda ESG tem  sido definida seguindo alguns fatores:

Ambientais: eficiência energética, controle de emissões de gases como CO2 e gás metano, cálculo de eficiência energética e emissão de poluentes. 

Sociais: políticas de trabalho, inclusão e diversidade, treinamento de força de trabalho, ações de direitos humanos, proteção de dados e a relação com as comunidades do entorno.

Governança: política de remuneração, composição do Conselho Administrativo, comitês de auditoria e fiscal, ética e transparência. 

Essa nova realidade, claro, impactou diretamente na forma como agências e equipes de marketing estão direcionando seus esforços. 

O novo profissional de Marketing

Você já ouviu falar de profissionais T-Shaped? E de profissionais Híbridos? Sim, estes dois conceitos são similares e se referem à ampliação de conhecimentos em outras áreas, mesmo que o profissional seja especialista em um determinado segmento.

Essa é uma característica cada vez mais comum nos profissionais da área, pois conseguem ter a visão do todo e trazem possibilidades criativas para a resolução dos desafios enfrentados pelas empresas.

A Growth Tribe — empresa especializada em Growth Hacking — disponibiliza, de tempos em tempos, um mapa do que eles consideram Softs Skills ideais para um profissional de Marketing. Veja abaixo a última versão, atualizada em 2020:

DAa67 vgonmka3dvePXc21wL4207W czJykX8 W1G44fHkQzYUTGdXiIqc30Nh6rP0T3OBWbIItGDMprMmkbGvvC eR0nz7aavHOmEDSPQHlt F08qVuSNVo cLlHX4qqFRYE5ZC - Mudanças no marketing: como ele passou a ser estratégico para as empresas?

Faça o teste, criado pela Growth Tribe, e veja qual área você domina ou precisa melhorar seu conhecimento. 

Desafio dos novos profissionais de Marketing

Você deve estar pensando que o principal desafio de um profissional de Marketing é conseguir chegar a um quadro parecido com o apresentado acima. Apesar de desejado, não ter um perfil híbrido não é um ponto negativo. Ser especializado em um segmento faz com que você se torne único.

O grande diferencial, e principal desafio da maioria dos profissionais, é a afinidade com a tecnologia. Não, não estamos falando sobre saber operar ferramentas e softwares. O objetivo é ter o pensamento tecnológico para extrair dados e informações capazes de propor soluções assertivas para os desafios do marketing. Ou seja, ser um profissional Data Driven.

Mas, cuidado! A tecnologia deve ser sempre o meio para chegar a um resultado. É importante não ficar preso a uma ferramenta tecnológica, quando ela não pode oferecer meios para alcançar os seus objetivos. 

Leia também: 7 habilidades que um profissional de Marketing Digital precisa para se tornar único e desejado no mercado.

Tendências (que já são realidade) para ficar de olho

Vamos conhecer algumas Soft Skills necessárias para a atuação no mercado?

Relacionamento

Marketing é relacionamento, certo? Somos seres sociais, precisamos nos relacionar e desejamos isso às marcas. Mais do que focar na venda, é preciso dar maior atenção para quem irá comprar. Os profissionais que querem trabalhar com marketing precisam entender as pessoas, suas dores, desejos, necessidades e, principalmente, como escolhem as empresas e marcas com que vão se relacionar.

Personalização

Conhecendo o seu público você é capaz de oferecer uma estratégia que pegue as pessoas no detalhe. Naquilo que cada pessoa deseja e precisa receber naquele momento. Para isso, a análise correta de dados é fundamental

Integração

Como obter esses dados? Com a integração entre todos os canais. As redes sociais, por exemplo, são excelentes referências para você conhecer a sua persona. No LinkedIn, é possível entender como é o comportamento profissional ou como ela se informa. Já no Instagram ou Facebook, você pode obter informações sobre hobbies e desejos pessoais.

Automação

Provavelmente, você tem tarefas rotineiras que poderiam ser substituídas por uma automação, certo?  Pois bem, temos tecnologia para tudo nos dias de hoje. Portanto, faça uma lista e comece agora mesmo a buscar sua automação. Utilize a tecnologia a seu favor. 

Marketing por dados

Uma outra tendência que já é realidade, sem dúvida é o Marketing por Dados. Dados são a chave para você conseguir entender a sua persona, personalizar a sua comunicação e oferecer estratégias matadoras para alcançar os seus objetivos. 

Na nova economia digital, os dados são altamente valiosos. 

Conclusão

Enfim, o marketing se tornou uma das principais ferramentas de gestão dentro das organizações. Respondendo à pergunta feita no início do texto, vimos que a transformação digital e o avanço do uso da tecnologia fizeram as empresas se aproximarem dos seus clientes, a fim de entendê-los. 

O Marketing Digital iniciou alguns processos para novas formas de atuação e a pandemia acelerou e criou outras necessidades. A utilização correta dos dados e da tecnologia se tornou o principal desafio para essa nova realidade do mercado.

Esperamos que este conteúdo tenha sido útil. Que tal saber mais sobre o tema? Continue navegando e tenha um overview do que mudou desde os anos 2000.

Para se aprofundar em Marketing por Dados, leia também: 7 motivos para trabalhar com Marketing por dados.

Um abraço e até a próxima!

Sobre o autor