Por que sua estratégia de SEO não gera negócios?

“Socorro! Meu SEO não está dando resultado.” Quantas vezes já escutamos essa frase por telefone ou reuniões entre cliente e agência? E por que isso acontece?

Avaliar um trabalho e resultados de SEO envolve todo um funil, semelhante ao que usamos nas análises do funil de conversão. Por isso, a agência não pode se limitar apenas ao serviço que vai gerar leads.

Quais os fatores importantes para trabalhar um bom posicionamento, gerar leads e efetivar a venda de um produto ou serviço?

Envolvimento da agência com o negócio do cliente

O primeiro ponto é o envolvimento da agência com o negócio. O sucesso não pode ser mensurado pelo número de visitas e leads, mas quanto gerou de receita para a empresa.

É muito importante o envolvimento da agência com o fluxo de vendas do cliente e qual o serviço oferecido.

Web Analytics

O primeiro passo é certificar que a mensuração do site está correta. Precisamos ter certeza das informações que analisamos. Faça um checklist do Google Analytics, instalação do código de acompanhamento, configuração de metas e páginas de sucesso do site.

A partir disso, seguimos o caminho para fazer perguntas sobre resultados, quanto e onde melhorar.

Marketing de conteúdo

O conteúdo é essencial e cada vez mais importante nas estratégias de SEO das empresas e, para escrever bem, precisamos saber o que estamos vendendo.

Além de trabalhar conteúdo para posicionamento e relevância da marca ou produto, o conteúdo deve deixar as informações claras para o visitante, ou seja, seu conteúdo deve responder às dúvidas daquela pessoa.

Isso começa desde a headline da página. Mostre de imediato qual o seu serviço

Deixe de lado aquelas frases encantadoras e futurísticas que vão deixar o usuário com mais dúvidas ainda.

Pense em duas coisas simples ao acessar seu site:

– O que essa empresa faz?

– Como ela faz isso?

Se sua página consegue responder isso, você já está no caminho certo.

Seguindo assim, pense no engajamento do seu conteúdo com o cliente. Qual a abordagem e como estamos explicando o serviço para as pessoas. Conteúdo em texto é extremamente relevante, mas abuse das imagens, infográficos, vídeos e áudios.

Há quem não goste de ler e prefere ver um vídeo, ou quem vai economizar o pacote de dados e apenas escutar um áudio pelo smartfone. Aproveite essas oportunidades!

Ah, e vale lembrar que não é nada legal ficar gastando tempo com a história da empresa, missão, visão e valores.

Busca por preço

O preço já é fator de decisão para 67% das pessoas que compram em sites estrangeiros, segundo o relatório Webshoppers 2017 da Ebit. E esse fator não é diferente nos sites nacionais, principalmente quando temos alta da inflação e outros fatores externos que reforçam a decisão pelo preço do produto.

Isso nos mostra a importância de ter preço competitivo no mercado, pois não adianta estar bem posicionado nas pesquisas e ter um preço muito mais alto que os concorrentes. O visitante vai fechar sua página e buscar por um preço menor.

Mobile

Em 2016, 21,5% das transações online foram realizadas via dispositivos móveis (Webshoppers 2017), ou seja, mobile já deixou de ser tendência, é realidade e precisamos pensar cada vez mais na experiência do visitante que navegam pelos dispositivos móveis.

Exemplifiquei com mobile e-commerce, mas o mobile também é importante pra outro tipo de negócio? Claro! Desde um simples site institucional ou mesmo se você apenas recebe pedidos de orçamento pelo site, preocupe-se sempre com a experiência do seu visitante.

No gráfico abaixo, reforçamos a importância do mobile no negócio. Implementamos uma versão mobile para o cliente da Buscar ID e, com 3 meses, a versão mobile já recebia mais pedidos de orçamentos. Atualmente esse cliente recebe 55% dos orçamentos via dispositivos móveis.

Em 2015, o Google já havia anunciado que o número de pesquisas mobile superou o desktopE pensando no tráfego orgânico, a relação de toda essa experiência mobile faz parte das estratégias de SEO, tanto para posicionamento como conversão no site.

Por isso, fique atento ao desempenho mobile do seu site e ofereça uma boa usabilidade de navegação para seu visitante.

Não abandone o CRM

O visitante chegou, gostou, entrou em contato, virou lead e agora?

Trabalhamos com uma realidade de muitas empresas que ainda não usam um CRM (Customer Relationship Management) para gerenciamento do relacionamento com o cliente.

E aí o que acontece?

A equipe de vendas não tem acompanhamento de status do cliente, histórico de contatos e muitas outras informações importantes. Em muitos casos, a empresa perde um bom cliente porque não fez o acompanhamento adequado ou mesmo esqueceu de entrar em contato.

Já pensou quanto você gasta na aquisição de cada cliente? Trabalhar com um CRM, vai otimizar todo o processo de vendas e melhorar seu CAC (custo de aquisição por cliente). 

Investir em um sistema de CRM vai te ajudar a mensurar quanto de receita cada canal está gerando. Com isso, conseguimos analisar detalhadamente o resultado final do SEO ou qualquer canal.

E aí, sua estratégia de SEO gera negócios ou não? Quanto?

O cliente oculto

Por fim, a dica matadora que vira um tapa na cara de todo mundo: o cliente oculto.

Ao olhar do cliente (e até mesmo da agência!) o processo de vendas está redondo e sem nenhum problema. Mas você já se passou por cliente para saber como é atendido?

Nessa hora que “a casa cai” e você descobre diversos problemas no fluxo. Pode ser um simples problema no formulário do site ou até problema no gerenciamento dos leads.

Isso é alinhado também com o CRM, como falamos acima. Qual é o trabalho com o lead depois que chega? Em quanto tempo a empresa retorna seu contato? Enviaram uma proposta do serviço? Depois de algum tempo, entrou em contato novamente ou ficou esquecido?

Compre o produto, contrate o serviço. Veja até o final como é realizado o processo. Como foi a execução do serviço ou entrega do produto? A empresa fez algum trabalho para retenção do cliente? Como foi isso?

Muitas perguntas, né? Mas é assim que vamos coletando informações e cada detalhe no processo.

A partir de um diagnóstico, podemos identificar diversas falhas, como o conteúdo que não está usando a abordagem correta, a usabilidade do site (incluindo o mobile) que fez o cliente ter outra percepção do negócio e o final do processo, no seu setor de vendas.

Faça isso com seu cliente ou na própria empresa e nos conte a experiência aqui nos comentários. Lembre-se de não contar isso para o atendimento da empresa. Nem mesmo o dono não deve ficar sabendo!

Conclusão

Quando trabalhamos com SEO e outros canais, precisamos sempre estar atentos a todo o processo para diagnosticar corretamente o trabalho e seus resultados.

Encontrar os gargalos nem sempre é fácil, mas analisando passo a passo da estratégia, conseguimos detalhar e chegar a conclusões mais precisas em todo o trabalho. Qualquer detalhe é essencial para a tomada de decisões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *