Transformação Digital: qual a relação dessa estratégia com o Big Data?

A transformação digital chegou para mostrar como as empresas precisam se adaptar em processos e não somente em tecnologia.

Hoje, o consumidor é outro. Ele é imediatista e precisa confiar na sua empresa para consumir a sua marca. A conectividade digital está mudando a vida das pessoas em todo mundo.

Além disso, com a sua integração ainda mais próxima no mundo digital, o número de dados fornecidos por essas pessoas cresce cada vez mais. Segundo a IDC, até 2020, o mundo digital terá cerca de 44 trilhões de gigabytes, ou seja, 10 vezes mais do que em 2013.

Porém, para aproveitar esses dados, será necessária usar uma estratégia de Big Data. Confira a relação dela com a transformação digital.

O futuro é dos dados

Os dados evoluíram dramaticamente nos últimos anos, em tipo, volume e velocidade por conta da digitalização generalizada dos processos de negócios globais.

Eles se tornaram a nova moeda comercial e seu aumento durante os anos será fundamental para a transformação e o crescimento das empresas em todo o mundo.

Isso acontecerá, principalmente por conta da entrada da geração Z, ou nativos digitais, no mercado. Eles vão exigir que a sua empresa seja digital e tenha um processo automatizado.

O Cisco Global Cloud Index aponta que a Nuvem será o principal driver de crescimento exponencial de dados e terá seu tráfego quadruplicado nos próximos cinco anos.

Portanto, os dados importantes têm um impacto e um significado de grande alcance. Porém,  como entendemos os seus benefícios, juntamente com a análise da jornada para a transformação digital?

Compreender o valor dos dados é fundamental para a implementação bem sucedida de estratégias operacionais que facilitam o crescimento ágil e efetivo do negócio.

Big Data abre portas

O Big Data é uma estratégia de dados não estruturados, com informações que são registradas, mas não se encaixam com facilidade em fileiras e colunas bem organizadas.

Com a grande utilização de tecnologias como as redes sociais, acesso em dispositivos móveis e pesquisas de busca inteligente, os dados se tornam abrangentes e conduzem as marcas por meio da intenção do usuário.

Agora é possível entender melhor o que o seu consumidor precisa e como a sua empresa pode ajudá-lo.

Com o Big Data, todas essas decisões podem ser baseadas em dados e permitem análises em tempo real.

Em tempos de tecnologias como a inteligência artificial, várias portas se abrirão para que as empresas possam obter informações que as aproximam cada vez mais de seus clientes.

Dados significam melhores negócios   

Os dados são um facilitador de futuras estratégias e mudanças imediatas, graças ao poder da análise preditiva e da ciência avançada dos dados.

O aproveitamento correto deles pode ajudar a obter melhores decisões e a aprimorar a experiência do cliente. Ao usar tecnologias de Big Data, as empresas podem responder perguntas em segundos.

Essa aceleração permite que as empresas habilitem o tipo de reações rápidas a questões e desafios comerciais importantes que podem:

  • criar vantagens competitivas;
  • melhorar o desempenho e fornecer respostas para problemas complexos;
  • responder questões que resistiram à análise.   

Big Data e análise estão se tornando práticas estreitamente interligadas e precisam trabalhar em conjunto para entregar os resultados almejados.

Tradicionalmente, o gerenciamento de dados e a análise por meio da tecnologia se encontravam em diferentes partes da empresa. Mudar os limites organizacionais e criar uma melhor integração entre os departamentos de TI e marketing é um passo importante para a transformação bem-sucedida.

Além disso, integrar as tendências de transformação digital, como o Business Intelligence e o Big Data é uma forma de analisar o mercado por completo.

Usar essas análises de negócios é investigar seus concorrentes para fazer o planejamento dos seus investimentos. A chave é integrar essas duas estratégias para criar um ecossistema de dados que permita novas oportunidades para o negócio.

Conhecimento em tecnologias de dados

A proficiência com ferramentas de mineração de dados e visualização é uma das habilidades mais importantes na determinação do sucesso do projeto.

Uma grande tendência de Big Data é o Machine Learning ou aprendizagem de máquina.

Grandes especialistas em dados podem aproveitar a tecnologia de machine learning para construir e treinar aplicativos analíticos preditivos. Sistemas de classificação, recomendação e personalização, estão em alta demanda atualmente.

Além disso, a análise estatística e quantitativa é uma estratégia interessante para quem usa Big Data. Ela visa compreender ou prever comportamentos ou eventos, por meio do uso de cálculos de modelagem estatística e aplicação de pesquisas.

Um outro ponto muito importante é o cuidado com a criação de “data silos”. Esses dados soltos impedem a consistência e compatibilidade entre a integração de sistemas.

Unir todos os pontos e conectá-los para trabalhar a experiência do cliente de uma forma otimizada é um dos principais problemas do Big Data.

Envolva toda a empresa

Se você quer fazer uma estratégia de transformação digital na sua empresa, é essencial saber que é necessário envolver toda a empresa.

Essa estratégia é sobre mudanças no modelo da empresa para adaptar seu serviço e oferecer uma experiência totalmente digital.

Por isso, toda a empresa precisa ser educada e conscientizada sobre o valor dos dados e entender a função deles no crescimento do negócio.

Para isso, faça reuniões regulares e mostre como decisões baseadas em dados é tão importante.

Um dica muito importante é: foque na cultura da sua empresa. Pense como criar uma rotina de aprendizado e adaptação no mundo digital.

Automação é uma alta prioridade  

A automação é uma alta prioridade na aceleração da transformação digital, permitindo que as organizações otimizem seus processos existentes.

Essa tecnologia é um sistema que permite que as empresas desenvolvam seus sistemas dentro do ambiente de TI existente.  

Com o objetivo de criar um local transformador e melhorar a velocidade e a qualidade da entrega, as organizações precisam integrar a automação em seus processos existentes e assim, permitir o crescimento das receitas e lucros.    

A automação também melhora a eficiência operacional e permite que os funcionários se concentrem em tarefas mais gratificantes, invés de focar em ações repetitivas e que demandam tempo.

Além disso, a perspectiva de erro humano é eliminada, oferecendo resultados 100% precisos. Ao automatizar tarefas, as empresas podem reduzir significativamente o ciclo geral do processo.  

Transformação digital é analítica

O caminho para a transformação digital é algo muito importante, mas que não é fácil. As organizações que iniciam esta jornada devem considerar como cada aspecto de seus negócios podem ser otimizado para cumprir novos objetivos digitais e criar um novo potencial de crescimento.

O tamanho dos conjuntos de dados aumenta em ritmo acelerado e com isso é preciso correr contra o tempo para conseguir aproveitar essas informações e organizá-las o quanto antes.

O Big Data desempenha um papel fundamental na transformação digital, permitindo que as organizações analisem e otimizem seus processos existentes para ficar à frente da concorrência.

Porém, existem várias formas de combinar essa prática com outras tendências incríveis da transformação digital. Saiba tudo sobre essa estratégia no post “O que é transformação digital: entenda a estratégia que está revolucionando o mercado”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *