Quer ser um cientista de dados? Saiba tudo sobre essa profissão!

É possível que você já tenha ouvido por aí que o cientista de dados será o profissional mais importante das próximas décadas, e é bem possível que isso seja completamente verdade.

Com um número de informações cada vez maior no mercado, aliado a uma necessidade sempre crescente das empresas de encontrar soluções nesse mar de dados, o profissional que souber como lidar com tudo isso será um dos ativos mais valiosos no futuro.

Se você se interessou pela profissão e quer saber se tem o que é necessário para entrar nessa área, chegou ao lugar certo. Continue a leitura deste post para obter as suas respostas!

O que é um cientista de dados e por que ele é tão importante?

Um cientista de dados é um profissional capacitado para encontrar respostas para a empresa em que trabalha em meio a um mar de informações desorganizadas.

Sua função é mergulhar em toneladas de dados sem nenhum tipo de estrutura e encontrar ali as soluções para os principais problemas da sua empresa, organizando e analisando as informações e descobrindo insights úteis para a companhia.

Com a ascensão da Big Data e do número crescente de dados que os consumidores criam diariamente, esse profissional passou a ser peça essencial de uma empresa que deseja explorar essas informações para encontrar respostas para os seus problemas.

Como é a rotina de trabalho diária de um cientista de dados?

A rotina de trabalho dos cientistas de dados é dinâmica e variável. Como a profissão ainda não está bem estruturada, cada segmento do mercado conta com esse profissional de maneira diferente.

No geral, o trabalho de um cientista de dados começa sempre com uma pergunta e termina com uma resposta.

De posse da pergunta inicial, o profissional vai coletar grandes quantidades de dados em formato bruto e trabalhá-los para que eles possam ser analisados em busca de respostas para o problema da empresa.

Com os dados formatados, chega a hora da exploração. O profissional deverá navegar pelas informações em busca de padrões e soluções para a pergunta que move o trabalho. Para isso ele deverá aplicar técnicas de análise e estatística para traduzir os números e dados em soluções práticas.

Quando obtiver uma resposta para o seu problema inicial, o cientista de dados deverá comunicá-la aos outros departamentos da empresa de forma clara e prática.

Quais são as competências necessárias para ter sucesso na área?

Gostou da ideia de trabalhar como um cientista de dados? Então confira as principais habilidades que você precisa ter (ou cultivar) para se dar bem nessa área:

Curiosidade

Um bom profissional da área de dados precisa ter uma curiosidade aguçada e direcioná-la para o aprendizado constante de novas técnicas e soluções.

Capacidade analítica

A maior parte do trabalho de um profissional desses envolve analisar enormes quantidades de dados em busca de respostas.

Se sua mente não funciona em busca de padrões e não conta com grande capacidade analítica, essa área não é para você.

Boa comunicação

De certa forma, o papel desse profissional é semelhante ao de um tradutor. Sua função é procurar nos dados as respostas que a empresa quer e então traduzi-la em ações práticas.

Para ter sucesso nessa tarefa, o cientista de dados precisa dominar os elementos da comunicação verbal e saber como transmitir conceitos e informações de forma simples e de fácil compreensão para todos.

Capacidade de programação

Se você não sabe como programar mas deseja ser um cientista de dados, é melhor começar a estudar agora mesmo.

Sem saber como escrever código, será difícil (praticamente impossível) trabalhar como a enorme quantidade de informações e dados disponíveis. A linguagem mais utilizada na área é o Python, com destaque para SAS e R também.

Gostou de conhecer mais sobre o cientista de dados? Acha que tem o que é preciso para ter sucesso na área? Deixe um comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *