Como usar Big Data na criação e organização de um evento?

A capacidade de usar grande quantidade de dados para gerar conhecimento relevante é um dos maiores diferenciais buscados pelas empresas atualmente. Na criação e organização de eventos, por exemplo, saber como usar Big Data e extrair as vantagens da solução é algo essencial para melhorar o ROI.

Para desfrutar dos benefícios gerados por essa solução, falaremos hoje sobre o uso do Big Data, que inclui a definição do que medir, como analisar, o que fazer com as informações resultantes e muito mais.

A seguir, listamos 6 formas práticas de usar Big Data em eventos. Confira!

1. Determine o objetivo do evento

Inicialmente, definimos o objetivo da empresa ao realizar o evento. Em vez de ter como finalidade algo genérico como “atrair mais público”, por exemplo, a empresa pode definir que pretende aumentar as vendas, tornar-se mais conhecida do público ou ser geradora de conhecimento específico da área, entre outras possibilidades.

Essa definição ajudará a identificar quais informações são mais relevantes para serem analisadas e gerar conhecimento útil, facilitando as tomadas de decisão da empresa.

2. Acompanhe o uso do Big Data em todas as propriedades da web

Nessa etapa, coletamos as informações mais relevantes disponíveis sobre o evento e verificamos como elas são analisadas pelo sistema. A partir daí, é possível gerar análises e insights que contribuirão para o crescimento da empresa, facilitando mais uma vez a tomada de decisão.

Para isso, realizaremos o monitoramento das campanhas com o objetivo de analisar quais têm gerado mais interesse no público, qual tem sido o impacto das atividades oferecidas nas mídias sociais, quais são os picos de interatividade, etc.

3. Integre perguntas de satisfação no sistema

Há algum tempo, era comum nos depararmos com formulários simples, que se limitavam a nome, endereço e idade. Hoje, novas ferramentas têm nos permitido extrair mais informações dos nossos contatos, fator que permite uma compreensão mais apurada das características do público de um evento.

Podemos, por exemplo, questionar as expectativas do participante, quais temas são do interesse dele, por que ele está participando do evento e tudo mais que você considerar importante para utilizar em estratégias futuras.

Lembre-se que o Big Data permite a integração dos dados e o cruzamento das informações para fornecer indicativos gerais mais completos, então quanto mais relevantes forem as suas perguntas, mais focado será o resultado.

4. Explore os benefícios das mídias sociais

As mídias sociais são outro recurso que expandiu as oportunidades de conhecer e criar relacionamento com o público.

Por meio de hashtags, página do negócio, evento oficial, grupo de debates, entre outros, é possível monitorar o que tem sido falado sobre o evento nas redes sociais. Essas plataformas também podem ser usadas para gerar debates, fazer questionários e identificar formadores de opinião e círculos sociais relevantes para o negócio.

Portanto, ao entender como usar o Big Data para coletar essas informações em tempo real e analisá-las para decifrar tendências, aumentamos o conhecimento da empresa sobre questões que não estão explícitas.

5. Integre dados dos eventos com o sistema de relacionamento com o cliente

Quando um evento é voltado para o público-alvo do negócio, isso permite que muitas informações coletadas sejam integradas ao sistema de gerenciamento de relacionamento com o cliente, tornando-se úteis para futuras abordagens.

Logo, se um cliente experimentou determinado produto no evento, essa informação pode abrir oportunidades para uma venda futura ao inserirmos esse consumidor no fluxo de nutrição daquele item.

Esse conhecimento permite gerar oportunidades após analisar o comportamento do público, tornando a experiência mais rica em um próximo evento.

6. Colete informações em tempo real

Formulários eletrônicos, aplicativos específicos do evento e outros recursos podem ser usados para coletar informações em tempo real. Ao fim de cada sessão, por exemplo, questionamos o público sobre as impressões da mesa, pontos positivos e expectativas.

Essa grande quantidade de informações nos ajuda a direcionar melhor os investimentos, identificando o que despertou mais interesse, quais temas são mais procurados e outros dados relevantes apresentados pelo sistema.

O uso de Big Data em eventos gera conhecimento inovador e único sobre o público, fornecedores, palestrantes e parceiros. A experiência dos envolvidos será melhorada, gerando mais eficiência e satisfação a partir da análise de dados estruturados e não estruturados.

Viu só como usar Big Data para garantir o sucesso de um evento envolve conhecer a relevância dessa solução no processo de decisão de um negócio? Para saber mais sobre essa tecnologia e outros assuntos, siga a nossa página do Facebook!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *